sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O OBJETO DE ESTUDO DA PSICOPEDAGOGIA

Vejamos a definições do objeto de estudo segundo alguns autores.

Para Kiguel, “o objeto central de estudo da psicopedagogia está se estruturado em torno do processo de aprendizagem humana: seus padrões evolutivos normais e patológicos - bem como a influencia do meio ( família, escola, sociedade) no seu desenvolvimento. ( 1991, p. 24).

De acordo com Neves, a “psicopedagogia estuda o ato de aprender e ensinar, levando sempre em conta as realidades interna e externa da aprendizagem, tomadas em conjunto. E, mais, procurando estudar a construção do conhecimento em toda a sua complexidade, procurando colocar em pé de igualdade os aspectos cognitivos, afetivos e sociais que lhe estão implícitos”( 1991, p. 12).

Segundo Scoz, “a psicopedagogia estuda o processo de aprendizagem e suas dificuldades, e numa ação profissional deve englobar vários campos do conhecimento, integrando-os e sintetizando-os”( 1992,p. 2).

Para Golbert:
(...) o objeto de estudo da Psicopedagogia deve ser entendido a partir do enfoque preventivo que considera o objeto de estudo da psicopedagogia o ser humano em desenvolvimento, enquanto educável. E o enfoque terapêutico que considera o objeto de estudo psicopedagogia a identificação, analise, elaboração de uma metodologia de diagnostico e tratamento das dificuldades de aprendizagem ( 1085, p. 13).

Para Rubinstein, “num primeiro momento a psicopedagogia esteve voltada para a busca e o desenvolvimento de metodologias que melhor atendessem aos portadores de dificuldades, tendo como objetivo fazer a reeducação ou a remedição e desta forma
promover desaparecimento dos sintoma”.

Do ponto de vista de Weiss, “a psicopedagogia busca a melhoria das relações com a aprendizagem, assim como a melhor qualidade na construção da própria aprendizagem de alunos e educadores”.( 1991, p. 6).

Essa considerações em relação ao objeto de estudo da Psicopedagogia sugerem ao objeto sugerem que há um certo consenso quanto ao fato que ela deve ocupar-se em estudar a aprendizagem humana, porém é uma ilusão pensar que tal consenso nos conduza, a todos, a um único caminho.

Segundo Jorge Visca, a Psicopedagogia, que inicialmente foi uma ação subsidiária da Medicina e da psicopedagogia, perfilou-se como um conhecimento independente e complementar, possuída de um objeto de estudo- o processo de aprendizagem- e de recursos diagnósticos, corretores e preventivos próprios (1987).

A Psicopedagogia se ocupa da aprendizagem humana, que adveio de uma demanda- o problema de aprendizagem, colocando num território pouco explorado, situado além dos limites da Psicologia e da própria Pedagogia- e evoluiu devido a existência de recursos, ainda que embrionários, para atender a essa demanda, constituindo-se, assim numa prática.

Portanto a Psicologia estuda as características da aprendizagem humana: como se aprende, como essa aprendizagem varia evolutivamente e está condicionada por vários fatores, como se produzem as alterações na aprendizagem, como reconhece-las, trata-las e preveni-las.

No trabalho clínico o objeto de estudo se dá na relação entre um sujeito com sua história pessoal e sua modalidade de aprendizagem buscando compreender a mensagem de outro sujeito, implica no não aprender. Isto significa que, nesta modalidade de trabalho, deve o profissional compreender o que o sujeito aprende, como aprende e por que, além de perceber a dimensão da relação entre psicopedagogia e sujeito de forma a favorecer aprendizagem.

No trabalho preventivo, a instituição enquanto espaço físico e psíquico da aprendizagem, é objeto de estudo da Psicopedagogia é os processo didático-metodológicos e a dinâmica institucional que interferem no processo de aprendizagem.

A definição do objeto de estudo da psicopedagogia passo por fases distintas, atualmente, a psicopedagogia trabalha com uma concepção de aprendizagem segundo a qual participa desse processo um equipamento biológico com disposições afetivas e intelectuais que interferem na forma de relação do sujeito com o meio, sendo que essas disposições influenciam e são influenciadas pelas condições socioculturais do sujeito e do seu meio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário